quinta-feira, julho 31, 2008

O prometido é devido

Ela está à espera que Portugal cumpra o que prometeu e dispense 0,7% do Rendimento Nacional Bruto para a ajuda ao desenvolvimento dos países mais pobres.
E vai continuar à espera.
Até quando, Portugal?
www.objectivo2015.org/atequando

Criança palestina na faixa de gaza
in publico.pt

quarta-feira, julho 30, 2008

Knocking on heaven´s door

Carteiras de títulos, dinheiro, contas bancárias, obras de arte, activos financeiros, off-shores... tudo isso pode ser alvo de procurações irrevogáveis.
Alguém convenceu o legislador que o problema estava nos imóveis e o legislador aceitou essa interpretação sem ver que, ao mesmo tempo que fixava os imóveis, abria 30 portas onde a corrupção podia continuar a fazer tranquilamente a sua vida.

João Cravinho in Publico
Centro de investigação oftalmológico na Indía
foto: publico

terça-feira, julho 29, 2008

Cereja sem bolo

Eu olho para aquele CPC [Conselho para a Prevenção da Corrupção] e penso que nem sequer é uma cereja em cima do bolo, porque não há bolo, não há cereja, não há nada.

João Cravinho ao Publico

Que prazer

O velho mundo de futebol é como as baratas: especialista em ziguezagues e muito difícil de matar. Mas quando a carapaça estala... ui, que prazer que dá ouvir aquele crrrack.

João Miguel Tavares in DN
Imigrantes ilegais interceptados pela polícia nas Ilhas Canárias
foto: publico

Will we ?

Will we lift the child in Bangladesh from poverty, shelter the refugee in Chad, and banish the scourge of AIDS in our time?

Discurso de Barack Obama em Berlim, 24 Jul 08


segunda-feira, julho 28, 2008

Ondas de paixão (*)

foto: josephine merveille
(*) Extraído do título do filme de Lars Von Trier
Let us resolve that all nations - including my own - will act with the same seriousness of purpose as has your nation, and reduce the carbon we send into our atmosphere.

Discurso de Barack Obama em Berlim, 24 Jul 08

Aluna mostra cartão de vacinas da rubéola, Port Au Prince, Haiti
foto: publico, 2007

domingo, julho 27, 2008

Poderes

Às vezes tenho mais poder por uma coisa que escrevo no meu blogue, o Abrupto, do que se for secretário de Estado de alguma coisa.

jose Pacheco Pereira in DN

Ponto de encontro

Foto modificada a partir de foto de Richard Murrian

Will we give meaning to the words “never again” in Darfur?

Discurso de Barack Obama em Berlim, 24 Jul 08
Pintura de Fernando Botero dedicada À prisão de Abu Ghraib
foto: publico.pt

sábado, julho 26, 2008

Will we reject torture?

Will we reject torture and stand for the rule of law?

Discurso de Barack Obama em Berlim, 24 Jul 08

This is the moment

It is time to secure all loose nuclear materials; to stop the spread of nuclear weapons; and to reduce the arsenals from another era.
This is the moment to begin the work of seeking the peace of a world without nuclear weapons.

Discurso de Barack Obama em Berlim, 24 Jul 08

promise of equality

Will we welcome immigrants from different lands, and shun discrimination against those who don’t look like us or worship like we do, and keep the promise of equality and opportunity for all of our people?

Discurso de Barack Obama em Berlim, 24 Jul 08

Vamos até ao fim

Foto: Nuno Santos
in Publico

"Ich bin ein Berliner" #2 (*)

It is because of those aspirations that all free people - everywhere - became citizens of Berlin.

Discurso de Barack Obama em Berlim, 24 Jul 08
(*) JFK no dia 26 de Junho de 1963

"Ich bin ein Berliner"

"Há muita gente que realmente não compreende, ou diz que não compreende, qual é a grande questão entre o mundo livre e o mundo comunista - deixem-nos vir a Berlim. Todos os homens livres, onde quer que vivam, são cidadãos de Berlim. Portanto, enquanto homem livre, eu tenho orgulho em dizer..."

JFK no dia 26 de Junho de 1963

This is the moment for trade that is free and fair for all

Trade has been a cornerstone of our growth and global development. But we will not be able to sustain this growth if it favors the few, and not the many.
Together, we must forge trade that truly rewards the work that creates wealth, with meaningful protections for our people and our planet.
This is the moment for trade that is free and fair for all.


Barack Obama no discurso em Berlim, 24 de Julho

sexta-feira, julho 25, 2008

These now are the walls we must tear down.

The walls between old allies on either side of the Atlantic cannot stand.
The walls between the countries with the most and those with the least cannot stand.
The walls between races and tribes; natives and immigrants; Christian and Muslim and Jew cannot stand.
These now are the walls we must tear down.

Barack Obama discursando em Berlim, 24 Jul


A new generation - our generation - must make our mark on history.

Discurso de Barack Obama em Berlim, 24 Jul 08

Estranha forma de vida

"Não mate as abelhas. As abelhas são abençoadas, são seres vivos e merecem ser salvas."

Afirmação de Radovan Karadzic no seu disfarce de Dragan Dabic

O prometido é devido

Ela está à espera que Portugal cumpra o que prometeu e dispense 0,7% do Rendimento Nacional Bruto para a ajuda ao desenvolvimento dos países mais pobres.
E vai continuar à espera.
Até quando, Portugal?
www.objectivo2015.org/atequando
in meia hora

quinta-feira, julho 24, 2008

A minha carreira está em risco

"Sempre disse que assim que sentisse dificuldades para me levantar punha termo à minha carreira e isso aconteceu."

João Vieira Pinto, ex- jogador de futebol, em declarações à impressa.
in A Bola

"Não se indica o caminho a quem quer andar perdido"

in TSF
O verão algures em França
in meia hora

quarta-feira, julho 23, 2008

Família Filipina a viver em baixo de uma ponte, em Manila
foto: Meia Hora

terça-feira, julho 22, 2008

Os outros

Face à notícia do arquivamento do caso, temos estado a assistir a uma curiosa manifestação de purificação democrática: de repente, neste mundo dominado pelas leis televisivas da especulação gratuita, tudo e todos (aliás, corrijo: todos os que nunca falaram sobre isso) aparecem com um ar muito grave e preocupado, sublinhando os males gerados pela "mediatização" do caso.
Temos, assim, um novo significado para a palavra mediatização: foram os outros, nós nem demos por nada.

João Lopes in Sounds and Vision
Nelson Mandela

"O senhor ofereceu o que há de mais precioso num ser humano. A sua liberdade pela liberdade dos outros. Não tenho palavras para lhe agradecer. Feliz aniversário com todo o afecto e admiração. Nós aqui em Espanha amamo-lo, senhor Mandela"

realizador espanhol Pedro Almodovar.

Patrocina-se

Marcelo Rebelo de Sousa anda há anos a patrocinar (legitimamente) a sua estratégia política aos domingos à noite, promovendo de forma mal-disfarçada o seu grupo no interior do PSD.
Patrocina e patrocina-se.

A próposito da pseudo-polémica do patrocínio de uma marca farmacêutica ao programa presidido por Marcelo.
in Kontratempos

segunda-feira, julho 21, 2008

O fora da lei

Porque ainda é pouco exigente a nossa democracia e ainda há quem se sinta, até ao fim, acima da lei.

A propósito do anúncio de candidatura de Valentim Loureiro a novo mandato na Câmara logo após o anúncio de acusação de corrupção
in Abrupto

Água

"Como devia ser claro para o Presidente George W. Bush e o senador [e candidato republicano] John McCain, a frente central da guerra ao terrorismo não é o Iraque nem nunca foi"

Barrack Obama, candidato democrata à presidência dos EUA
in publico.pt

domingo, julho 20, 2008

Na ilha das cores

"Queremos viver no século XXI, a cores, e não no século XX, a preto e branco, da Manuela Ferreira Leite"

Duarte Cordeiro, líder da JS, a propósito da já célebre expressão de Ferreira Leita "casamento é procriação".

Estúpido

O mais trágico dos desportos, aquele em que o homem se testava ao extremo, ultrapassou os seus limites.
E tornou-se, tão-só, o mais estúpido.

Ferreira Fernandes e os recentes casos de doping na Volta à França em bicicleta
in DN

sábado, julho 19, 2008

FMI Não há truque que não lucre ao FMI (*)

A recente revisão do Código do Trabalho a que o governo chegou em Junho com os parceiros sociais é um passo em frente no mercado laboral, diz hoje o Fundo Monetário Internacional (FMI) numa análise que faz sobre Portugal.

Nas conclusões preliminares no âmbito do artigo IV do FMI, os especialistas do Fundo dizem que o acordo vai "facilitar a flexibilidade interna nas empresas" e "dinamizar os processos de despedimentos".

in publico.pt
(*) Extraído de FMI de José Mário Branco

O homem que vai subir ao palco no sábado já não é o tipo que carrega tudo às costas - é antes um velhinho respeitável de 73 anos que (consta) faz um óptimo Bloody Mary.
É isto que vamos fazer no sábado: agradecer-lhe.
E depois cantemos outra canção, que esta envelheceu.
Mas não amargou.

in Ipsilon a propósito do espectáculo de Cohen agendado para esta noite

Problemas de saias e... números

Ele esteve fora de concerto durante 15 anos e regressa por razoes monetária
Ele foi alvo de fraude da contabilística.
Mais uma vez, as mulheres na vida dele o fizeram cair.


João Bonifácio in publico comentando o regresso de Cohen aos espectáculos

Hallelujah

Cohen, o grande sacerdote regressa esta noite a Lisboa, vinte anos depois do concerto do Coliseu.
E nós que pensávamos que nunca (mais) o veríamos, dizemos todos Hallelujah.

Pedro Mexia in Publico

O patriarca

"Num momento em que foram reveladas algumas previsões preocupantes quanto ao comportamento da nossa economia, quero dizer aos portugueses que este é um tempo para não baixarem os braços", declarou Cavaco Silva, em Celorico de Basto, concelho da região do vale do Tâmega, uma das sub-regiões mais deprimidas do país.

in publico

sexta-feira, julho 18, 2008

Sabia que 100 mil pessoas morrem de fome, diariamente?

Jean Ziegler, o relator especial das Nações Unidas para o direito à alimentação, entrevistado por Carlos Vaz Marques
in TSF

51 por cento

O que é costuma fazer, com mais frequência, nos seus tempos livres?

"ver televisão"

in publico.pt

C´est nous qui changeons ce monde, ou personne le fera

Jean Ziegler, o relator especial das Nações Unidas para o direito à alimentação, entrevistado por Carlos Vaz Marques
in TSF

Creio que a humanidade marcha em rumo da sua própria libertação

Jean Ziegler, o relator especial das Nações Unidas para o direito à alimentação, entrevistado por Carlos Vaz Marques
in TSF

On ne sais jamais ce q´une parole provoque

Jean Ziegler, o relator especial das Nações Unidas para o direito à alimentação, entrevistado por Carlos Vaz Marques
in TSF

quinta-feira, julho 17, 2008

Carrascos sem rosto

Actualmente não existe fatalidade… uma criança que morre de fome actualmente…é... assassinada.


Jean Ziegler, o relator especial das Nações Unidas para o direito à alimentação, entrevistado por Carlos Vaz Marques
in TSF

A ordem neo-liberal do mundo é assassina e simultaneamente absurda

Num ano, mais de 7 milhões caíram na catástrofe da subalimentação permanente… o número de vítimas aumenta de ano para ano.
A ordem neo-liberal do mundo é assassina e simultaneamente absurda.
O World Food Report afirma que a agricultura mundial poderia alimentar sem problemas, ou seja com 2700 calorias individuais por dia, 12 mil milhões de seres humanos, ou seja o dobro dos seres humanos.
Pela primeira vez saímos do reino da necessidade e entramos no reino da abundância.

Jean Ziegler, o relator especial das Nações Unidas para o direito à alimentação, entrevistado por Carlos Vaz Marques
in TSF

terça-feira, julho 15, 2008

Pequenos campeões

Acusa-se o doping de matar o atleta, mas isso é menor - afinal, suicida-se quem quer.
Mais grave é os supercampeões de laboratório roubarem aos limpos de droga a possibilidade de serem simplesmente campeões.

Ferreira Fernandes in DN
Acho que o pior foi ter percebido que os seres humanos podem ser tão horríveis com outros seres humanos.

Ingrid Betancourt
in publico.pt

segunda-feira, julho 14, 2008

A política em primeiro lugar

Na Europa, quem manda é o senhor Trichet e não um presidente que por aí passe.
Se alguém quiser perceber por onde deveria começar a mudança na União, aqui tem a minha resposta: pelo retorno da política ao posto de comando.

Miguel Portas em Sem Muros

Neo-liberalismo: um novo pensamento único

A esquerda em Portugal e na Europa atravessa um dos momentos mais difíceis da sua história. Com a queda do muro de Berlim esperava-se a emergência do socialismo democrático.
Mas o que veio foi o capitalismo global, a globalização desregulada, passe o paradoxo, pelas regras do banco Mundial, do FMI, da OCDE e outras organizações internacionais, que fizeram do neo-liberalismo um novo pensamento único.
Pretende-se fazer crer que não há outras soluções senão as que decorrem das receitas impostas por estas instituições, muitas delas também veiculadas por Bruxelas.

Manuel Alegre in Ops!

domingo, julho 13, 2008

Nova Iorque: Joshua Persky desempregado procurando trabalho

sábado, julho 12, 2008

Eu nem sempre defendi o que estou agora a defender

"Tudo o que seja evocado por causa da legislação laboral é desculpa"

Paulo Teixeira Pinto antigo responsável máximo do Millennium BCP
in Publico

sexta-feira, julho 11, 2008

"O problema está mais na liderança que na execução"

Paulo Teixeira Pinto, antigo responsável máximo do Millennium BCP

"Temos piores gestores que operários"

Paulo Teixeira Pinto, antigo responsável máximo do Millennium BCP

Medo

"Um dos principais problemas de Portugal é o medo. Não correr riscos por ter medo de perder. Falhar é não tentar".

Paulo Teixeira Pinto

quinta-feira, julho 10, 2008

Perfeição informal

Houve discussões entre mim e o David Ferreira, porque ele ficava em pânico com músicas de dez minutos. Ele viveu toda a vida ligado ao formato da canção pop, entre três minutos e quatro, por isso houve um braço-de-ferro.
Em alguns casos, fiz alguns cortes de acordo com as sugestões do David, noutros deixei ficar improvisações longas que estão fora do paradigma da duração correcta, da perfeição formal.

António Pinho Vargas in Ipsilon

"Nous vivons les mêmes problématiques que dans les années 1970" (*)

(*) Gilles Moëc, economista do Bank of America comentando o 3º choque petrolífero que estamos agora a viver.
in Le Monde

quarta-feira, julho 09, 2008

terça-feira, julho 08, 2008

Subir na vida a "pulso"

O proprietário do clube de futebol Chelsea, Roman Abramovich, admitiu pela primeira vez que fez fortuna à custa da compra de favores políticos e da influência de velhos oligarcas próximos do Kremlin.
Abramovich assume que pagou a "velhos oligarcas para obter uma parte importante dos recursos do petróleo e do alumínio da Rússia e para sair incólume do desmantelamento sangrento pós-comunista".
Abramovich reconhece que pagou ao compatriota pela sua influência junto do ex-presidente Boris Yeltsin, com o objectivo de ficar com a Sibneft, aquando da privatização em 1995.

in Diario de Notícias
Incêndio em edifício da Av. da Liberdade em Lisboa

Um intenso cheiro a naftalina

Cara Manuela Ferreira Leite, apesar da sua idade e da sua experiência, deixe-me dar-lhe um conselho: nunca - mas nunca - utilize a palavra "procriação".
Ninguém, a não ser padres e freiras, pode usar a palavra "procriação" e sair de mansinho de uma conversa, como se não fosse nada. Procriação cheira a incenso. Procriação cheira a naftalina.
A rebuçados do dr. Bayard. A Farinha 33.
Aos tempos em que só havia a A1 e a A2. Para sua informação, cara Manuela, Portugal já vai na A44. Portanto, ponha um post-it no porta-moedas: "procriação, não." Se de repente estiver no meio de uma entrevista à TVI e começar a pensar "ah, e tal, a procriação" - shut, ponha logo a mão na boca. Procriação, não.

João Miguel Tavares in DN

"As revoluções não se fazem, vão-se fazendo"

Ferreira Fernandes
in Diário de Notícias

segunda-feira, julho 07, 2008

Confusos

“Temos conhecimento do que sucedeu, porque lemos os jornais, mas aguardamos ainda por uma notificação oficial por parte da FPF. Sabemos que existiram alguns problemas e, provavelmente, os nossos juristas também estarão, neste momento, algo confusos”

Director de comunicação da UEFA, William Gaillard, em declarações à Lusa.
in publico.pt


sábado, julho 05, 2008

sexta-feira, julho 04, 2008

Declaração de Independência dos Estados Unidos da América
4 de Julho de 1776

(....) that all man are created equal (...) with certain unalienable Rights, that among this are Life, Liberty and pursuit of Hapiness (...)

quinta-feira, julho 03, 2008

No llores más

Ingrid Bettencourt para a sua mãe na sua primeira declaração pública.
Ingrid Betancourt e a sua mãe Yolanda Pulecio após a libertação

"Onde está a alma dos europeus?"

Evo Morales, presidente da Bolívia a propósito da recente directriz europeia sobre emigração entretanto aprovada.

quarta-feira, julho 02, 2008

"Prémio"

Sejamos, portanto, honestos. Se a preocupação do Governo tivesse fortes motivações sociais, o IVA a reduzir teria que ser o das taxas reduzida e intermédia.
São estas que incidem sobre a generalidade dos produtos com os quais os consumidores de rendimentos mais baixos fazem a maior parte das suas despesas. Mas a motivação principal não foi essa, como é bom de ver, e não vale agora a pena travesti-la daquilo que não é.
Quando anunciou a descida do imposto, no dia 26 de Março, Teixeira dos Santos apresentou-a como um "prémio" ao esforço dos portugueses pela consolidação orçamental e não como uma medida de cariz social.

Paulo Ferreira no editorial do Público, a propósito da redução do IVA em 1%.

As fronteiras da demagogia

É: uma medida política com grande componente de propaganda.
Não é: uma medida com motivações sociais, como demagogicamente se quer fazer crer.

Paulo Ferreira no editorial do Público, a propósito da redução do IVA em 1%.

terça-feira, julho 01, 2008

Chegada da Selecção Espanhola de futebol após vitória no Europeu

"Do not ask stupid questions"

Robert Mugabe em reacção à questão de um jornalista Inglês "In what bases do you regarde yourself as President of Zimbabwe?"

A formiga e a cigarra

"Esta prova não beneficia quem andou 3 anos a trabalhar (…) quem trabalhou saiu prejudicado"

Estudante Miguel de 18 anos comentando as provas de matemática
in Sinais, TSF