terça-feira, setembro 30, 2008

Tenho saudades da areia, branca de neve ao luar (*)

foto: Carlos Canamares
(*) Extraído de Mar Impossível de Camané

Uma alternativa é possível

Como sublinhou Mário Soares, a esquerda europeia precisa de apresentar alternativas.
Algumas ideias do altermundialismo (e não só) podem ser úteis: a Taxa Tobin, o combate aos paraísos fiscais, o relançamento do keynesianismo à escala supranacional (nomeadamente europeia) e a utilização das instâncias supranacionais (nomeadamente a UE) para regular a globalização.
Mas há também que encontrar aliados à direita: Sarkozy ("é o fim do capitalismo laissez-faire" e "é o fim do mercado todo-poderoso") pode ser um deles.

André Freire in Publico

O novo PREC

O grupo financeiro Fortis (...) será parcialmente nacionalizado, anunciou ontem ao final do dia o primeiro-ministro belga, Yves Leterme.
Os governos da Bélgica, Holanda e Luxemburgo (Benelux) acordaram injectar 11,2 mil milhões de euros naquele banco para ajudar a instituição a sair da crise financeira.
A Bélgica vai investir 4,7 mil milhões de euros em contrapartida de uma participação de 49 por cento na filial belga do grupo Fortis, enquanto a Holanda vai injectar 4 mil milhões de euros por igual participação na filial holandesa e o Luxemburgo 2,5 mil milhões por idêntica participação na respectiva filial.
Os três países esperam evitar a falência deste grupo financeiro, dando garantias aos investidores e assegurando aos clientes que o seu dinheiro não está em risco.


in publico.pt

250.000.000.000

valor, em dólares, da primeira tranche de fundos públicos que irão ser disponibilizados pelo governo norte-americano para acudir aos grupos financeiros dos EUA com dificuldades de liquidez e activos tóxicos.

Esquerda, volver

Para nos libertarmos da canga do neoliberalismo, é necessário que, quer a social-democracia europeia (e os democratas americanos), quer a democracia-cristã, antigos pilares políticos do keynesianismo e do Estado Social, quebrem o consenso neoliberal

André Freire in Publico

segunda-feira, setembro 29, 2008

Estranha forma de vida

Os partidos da coligação governamental sofreram uma quebra acentuada e a extrema-direita deu um grande salto nas legislativas antecipadas de ontem na Áustria, segundo os resultados oficiais divulgados ao início da noite.Em qualquer dos casos, para os partidos tradicionais e para os da extrema-direita, falava-se ontem de um dia histórico.

in Publico

Seguramente

(...) a dúvida que se levanta é se, sem as maciças intervenções públicas a que temos assistido, a crise não seria tão ou mais profunda do que a de 1929.
Ou seja, se deixássemos funcionar apenas a "mão invisível" do mercado, provavelmente estaríamos já na iminência de um colapso semelhante ao de 1929.

André Freire in Publico.pt

Os portugueses sempre se trataram assim: com um "jeitinho" aqui em troca de um "jeitinho" ali.

Vasco Pulido Valente comentando a polémica da "distribuição" de casas na Câmara Municipal de Lisboa

sábado, setembro 27, 2008

Catch me if you can

foto: Salvador Velasco

E assim vai o mundo

O presidente da Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE) pediu ao Governo
deMadrid que tome medidas para tornar os “despedimentos mais baratos”.

in Meia Hora

sexta-feira, setembro 26, 2008

"McCain usa a crise para evitar Obama" (*)

Alegadamente por causa da crise financeira, McCain pretende adiar debate entre os candidatos.
Coincidências ou não, a suspensão da campanha de Mc Cain surgiu após ser publicada uma sondagem em que o seu rival começa a "descolar" (Obama 56%. McCain 43%).


(*) in Meia Hora

Medo, tenham muito medo

um candidato joga no medo [McCain] e o outro [Obama] na esperança e que as eleições americanas se decidem habitualmente entre estes dois sentimentos.
(...) começa a perceber-se que John McCain parece cada vez mais um herói cheio de medo.

Teresa de Sousa in Publico

To be or not to be

John McCain já disse quase tudo e o seu contrário sobre a presente crise financeira norte-americana. Primeiro (...) disse que as coisas estavam a correr mal mas que as bases da economia americana eram suficientemente sólidas para aguentar a parada.
Até essa altura, a sua receita para a economia não se desviava da clássica visão conservadora: menos governo e menos impostos.
Depois, e face à dimensão da crise, ensaiou algumas tiradas genuinamente "mccainianas": que iria "varrer" Wall Street e "limpar" Washington, os dois lugares do pecado original do desastre financeiro.

Teresa de Sousa in Publico

quinta-feira, setembro 25, 2008

foto: Nikolay Malunov
"Os finlandeses procuram não precisar de ninguém e tendem a isolar-se."
"As crianças são educadas desde muito cedo para a autonomia, ao ponto de ser raríssimo ver uma criança de mão dada com o avó ou com o pai na rua"

Professor João Esteves a leccionar na Finlândia

quarta-feira, setembro 24, 2008

""Acho que estamos a viver bem demais"

"Acho que estamos a viver bem demais. Em tempos de guerra, as pessoas entreajudam-se e têm um propósito na vida.
Nos tempos actuais, os finlandeses não têm desafios, nem nada por que lutar."

Finlandesa Paivi Arponen comentando as elevadíssimas taxas de suicídio da Finlândia.
in publico.

Privatizam-se os lucros e socializam-se os prejuízos #2

Se as nossas economias estão de tal forma globalizadas que os gigantes financeiros não podem falir; se esses colossos jogam à roleta russa até ao limite da irresponsabilidade, inventando esquemas financeiros manhosos; se no fim quem paga a factura inevitável é o Estado, então o Estado tem de assumir as rédeas da economia para impor regras e transparência.

Daniel Oliveira in Expresso

Dois pesos

Uma nacionalização na Bolívia, que nacionaliza os lucros da produção energética, é pecado.Uma nacionalização nos EUA, que nacionaliza os prejuízos de instituições financeiras, é inevitável.

Daniel Oliveira in Expresso.

789.000.000.000 de razões para desconfiar do sistema

EUA já pagaram 789.000.000.000 de Dólares para estancar a crise.

in publico.pt

terça-feira, setembro 23, 2008

Privatizam-se os lucros e socializam-se os prejuízos

"Perante a catástrofe iminente, aqueles mesmos que reclamavam, há poucos meses, menos Estado, mais privatizações, recorrem agora ao Estado, com total desfaçatez, isto é: ao dinheiro dos contribuintes.
Privatizam-se os lucros e socializam-se os prejuízos - essa parece ser agora a regra."

Mário Soares in Diário de Notícias

"The priece of greed"

Título da capa da revista Times a propósito do colapso financeiro do sistema EUA
Daimo Meka mostra a água que sai dos poços de Oromia, na Etiopia.
Neste país, apenas 24% da população tem água potável.

Foto: Juan Tomasi

segunda-feira, setembro 22, 2008

Um amor refrescante

foto: Adrián Ramírez

“Te quiero”

Qual é a primeira regra para os bons pais?

La primera regla es transmitir a el niño “te quiero”: "siempre estaré contigo e aunque as veces tena que te reñir e sancionar es exactamente porque te quiero".

Javiel Urra, psícologo espanhol, autor de “Pequenos ditadores - Da criança mimada ao adolescente violento”(Ed Esfera dos Livros)

sábado, setembro 20, 2008

The last movie star (*)

Actor, Matt Damon

(*) George Clooney eleito pela revista Time como a última estrela de cinema considerou que o título seria mais apropriado se atribuido a Matt Damon. Eu não poderia estar mais de acordo.
in expresso

sexta-feira, setembro 19, 2008

Saudade

Trocava Portugal por outro país para viver?

Já troquei muitas vezes. Regresso sempre.

Carlos Barreto, músico
in publico

Por que não desce o preço da gasolina?

Seja qual for a forma como se calcula, a descida dos preços na bomba é sempre mínima. De 4 de Junho para cá, em euros, o petróleo caiu 31%; as cotações internacionais do gasóleo e da gasolina desceram 23% e 13%, respectivamente; o preço médio na bomba em Portugal diminuiu 8% no gasóleo e 4% nas gasolinas, o que antes de impostos significa menos 16% e 8%.

As gasolineiras merecem estar debaixo de crivo atento (...) E, como aqui já se contestou, o relatório da Autoridade da Concorrência legitima, sem espírito crítico, tudo o que a Galp alguma vez ousou pensar.

Jornal de Negócios, Pedro Santos Guerreiro

Segredos

Eva Longoria e Tony Parker
foto: meia-hora

Palavras para que te quero

foto: Susana Conde

quinta-feira, setembro 18, 2008

Colapso para alguns

A maioria dos líderes das empresas que entraram ou estão em vias de entrar em colapso financeiro nos Estados Unidos recebeu bónus significativos pelos objectivos cumpridos em 2007.
O primeiro lugar no pódio das compensações cabe a John Thain, CEO da Merril Lynch, que no ano passado arrecadou 10,6 milhões de euros em prémios de desempenho. Valor que ficou acordado antes de assumir a presidência executiva da empresa, em Dezembro passado.
O gestor de 53 anos, que viu a corretora passar para as mãos do (BoA) dez meses após ter assumido o cargo, ocupa a 113ª posição na lista de CEO mais bem pagos, publicada pela revista Forbes.

in publico.pt

Em tempo útil?

“Estou preparado para tomar toda e qualquer medida em defesa do consumidor”

Ministro da Economia, Manuel Pinho, comentando a não descida dos preços dos combustíveis

Desautoridade da Concorência #2

Penso que não se deve atacar as companhias petrolíferas. É demagógico fazer isso porque estas companhias têm um comportamento claro no mercado e elas fazem o que é melhor para os seus accionistas», acrescentou este professor, que entende existir uma «Autoridade de Falta de Concorrência.
Alguma coisa está errada aqui ou em termos do algoritmo ou em termos da fiscalização que a Autoridade da Concorrência claramente não faz.

António Costa e Silva, professor do Instituto Superior Técnico, especialista em combustíveis e energia
in TSF

O que eu faço vem muito do coração (*)

(*) Richard Branson, empresário do grupo Virgin

Desautoridade da Concorrência

Temos claramente uma Autoridade que é muito pífia(*) e que não compreende qual o seu papel na regulação dos combustíveis e a situação não é justa

(*) pífia: reles, vil, grosseiro, ordinário
Via dicionário online Priberam


António Costa e Silva, professor do Instituto Superior Técnico, especialista em combustíveis e energia
in TSF

quarta-feira, setembro 17, 2008

Curiosa de facto

Quando o euro se valoriza face ao dólar, isso é motivo para aumentar o preço da gasolina em Portugal. Quando o dólar se valoriza face ao euro, isso é motivo para não reduzir o preço da gasolina em Portugal. Curiosa dialéctica.

in Kontratempos

Humor negro

Na caixa de música, uma dedicação dark à turbulência financeira que os EUA, e consequentemente o mundo, vivem.

Chamam a isto papel regulador

"É desejável que os combustíveis que usamos nos nossos carros baixem o mais rapidamente possível. Seria positivo que descessem o mais rapidamente possível. É só isso que quero dizer"

Manuel Pinho, Ministro da Economia

And now for something completely different...

O candidato republicano a Presidente da maior economia do mundo, John McCain, comentou a crise vivida no sector financeiro no dia de ontem, com a falência do banco Lehman Brothers, referindo que “os fundamentais da nossa economia são fortes.”

in negocios.pt

Esquizofrenia

O presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, alertou hoje contra o pânico nos mercados financeiros, embora reconheça que a crise actual não tem precedentes.

in negocios.pt

This is the worth you have ever seen in my career…by far

Alan Greenspan, antigo presidente da Reserva Federal norte-americana, comentando a crise financeira americana com efeitos globais
in ABC

This is a once and a half century probably once in a century type of event

Alan Greenspan, antigo presidente da Reserva Federal norte-americana, comentando a crise financeira americana com efeitos globais
in ABC

terça-feira, setembro 16, 2008

Euromilhões

"There will be more" (*)

(*) Funcionário da Lehman Brothers referindo-se à falência da empresa

O polvo

(...) houve o episódio da Virgin Cola, empresa que fundámos porque acreditámos ser possível empurrar a Coca-Cola para número dois no Reino Unido. Enganámo-nos.
Chegámos a pensar, durante um ano, que íamos conseguir, porque conquistámos 60 a 70 por cento do mercado. Estava a ser muito empolgante. Mas, ao que parece, um inglês que trabalha em Atlanta alertou a administração da Coca-Cola a tempo.
Enviaram uma equipa para o Reino Unido e fizeram acordos impossíveis com os distribuidores. Foi uma reviravolta dura. A Virgin Cola ainda está no activo, é vendida em 50 países, mas fomos colocados no nosso lugar.

Richard Branson, patrão da Virgin
in publico

Mundo a seus pés

foto: Victor García

segunda-feira, setembro 15, 2008

domingo, setembro 14, 2008

foto: Dominique Leford
“Chega a um momento em que é difícil olhar as outras crianças sem ver os teus próprios filhos.
Há algo que se modifica quando se é pai. Há definitivamente uma vontade obsessiva em tentar ajudar outras crianças."

Actor Matt Damon no Festival de Cinema de Toronto na gala anual de caridade da OneXOne

sábado, setembro 13, 2008

Anualmente, 10 milhões morrem antes de chegar aos 5 anos
Objectivo 2015. Até quando?

http://www.objectivo2015.org/

Campanha no diário meia-hora

sexta-feira, setembro 12, 2008

Incentivos à emigração

Campanha Tap Discount.
Preços competitivos apenas para ida
Criança etíope cega.
foto: foto vencedora da XI edição do Prémio de Fotografia Humanitaria Luis Valtueña
fotografo: Giovanni Marrozzini

quinta-feira, setembro 11, 2008

Preso por uma boa história

foto: Alberto Menéndez García

We lose 8 million people around the world due to this disease [cancer] more than aids, malaria and tuberculoses combined

(*)ciclista Lance Amstrong anunciando o seu regresso à competição em 2009 motivado pelo lançamento duma estratégia mundial contra o cancro