quarta-feira, janeiro 25, 2006

Se alguma vez...

Se alguma vez te parecer
ouvir coisas sem sentido
não ligues, sou eu a dizer
que quero ficar contigo
e apenas obedeço
com as artes que conheço
ao princípio activo
que rege desde o começo
e mantém o mundo vivo
Extraído de "Valsa dum homem carente" de Jorge Palma

5 comentários:

LiZZie disse...

hum hum...

Anónimo disse...

como diria Jorge Palma "...qualquer semelhança entre tudo isto e a realidade não é pura coincidência...."

LiZZie disse...

hum?

sara disse...

Eu que não aprecio muito o sr. confesso que adoro esta música. Ainda bem que te lembraste de a pôr aqui

Sandra disse...

...
é a dança mais pungente
mão atrás e outra à frente
valsa de um homem carente
mão atrás e outra à frente
valsa de um homem carente

... final da citação que começaste. Gosto muito.